Join us for Firebase Summit on November 10, 2021. Tune in to learn how Firebase can help you accelerate app development, release with confidence, and scale with ease. Register

Primeiros passos com o Cloud Storage para C++

Com o Cloud Storage para Firebase, é possível fazer upload e compartilhar conteúdo gerado por usuários, como imagens e vídeos. Com isso, você tem os recursos para criar conteúdo de rich media nos apps. Seus dados são armazenados em um bucket do Google Cloud Storage, uma solução de armazenamento de objetos com capacidade que chega aos exabytes, além de alta disponibilidade e redundância global. Com o Cloud Storage para Firebase, o upload dos arquivos é feito com segurança e facilidade diretamente de dispositivos móveis e navegadores da Web, mesmo em redes intermitentes.

Antes de começar

Antes de usar o Cloud Storage, você precisa fazer o seguinte:

  • Registrar seu projeto em C++ e configurá-lo para usar o Firebase

    Se o projeto em C++ já usa o Firebase, então ele já está registrado e configurado para o Firebase.

  • Adicionar o SDK do Firebase para C++ ao seu projeto em C ++.

A adição do Firebase ao projeto em C++ envolve tarefas no Console do Firebase e no projeto em C++ aberto. Ppo exemplo, você faz o download dos arquivos de configuração do Firebase no console e os move para o projeto em C++.

Criar um bucket padrão do Cloud Storage

  1. No painel de navegação do Console do Firebase, selecione Storage e clique em Primeiros passos.

  2. Leia as mensagens sobre como proteger seus dados do Cloud Storage usando regras de segurança. Durante o desenvolvimento, avalie a possibilidade de configurar suas regras para acesso público.

  3. Selecione um local para o bucket padrão do Cloud Storage.

    • Essa configuração de localização é o local padrão dos recursos do Google Cloud Platform (GCP) no seu projeto. Esse local será usado por serviços do GCP no projeto que exigem uma configuração de localização, especificamente o banco de dados do Cloud Firestore e o aplicativo do App Engine, que é necessário se você usa o Cloud Scheduler.

    • Se você não conseguir selecionar um local, isso significa que seu projeto já tem um local padrão dos recursos do GCP. Ele foi definido durante a criação do projeto ou ao configurar outro serviço que requer uma configuração de local.

    Se você estiver no plano Blaze, poderá criar vários buckets, cada um com o próprio local.

  4. Clique em Concluído.

Configurar acesso público

Com o Cloud Storage para Firebase, você tem uma linguagem de regras declarativas para definir como os dados são estruturados, indexados e quando podem ser lidos e gravados. Por padrão, o acesso de leitura e gravação do Cloud Storage é restrito aos usuários autenticados. Para iniciar sem configurar o Authentication, defina as regras para acesso público.

Fazer isso tornará o Cloud Storage disponível para todos, até para os que não usam o app. Por isso, restrinja o Cloud Storage novamente quando for configurar a autenticação.

Criar e inicializar o firebase::App

Antes de acessar o Cloud Storage, você precisa criar e inicializar o firebase::App.

Inclua o arquivo de cabeçalho de firebase::App:

#include "firebase/app.h"

Android

Para criar o firebase::App, transmita como argumentos o ambiente JNI e uma referência jobject à atividade Java:

app = App::Create(AppOptions(), jni_env, activity);

iOS

Crie o firebase::App:

app = App::Create(AppOptions());

Acessar a classe firebase::storage::Storage

A classe firebase::storage::Storage é o ponto de entrada do SDK do Cloud Storage para C++.

Storage* storage = Storage::GetInstance(app);

Tudo pronto para usar o Cloud Storage.

Primeiro, vamos aprender a criar uma referência do Cloud Storage.

Configuração avançada

Há alguns casos de uso que exigem configuração adicional:

O primeiro caso de uso é perfeito para quem tem usuários em todo o mundo e quer armazenar os dados perto deles. Por exemplo, para armazenar os dados dos usuários dos EUA, da Europa e da Ásia, crie buckets nessas regiões para reduzir a latência.

O segundo caso de uso é útil quando você tem dados com diferentes padrões de acesso. Por exemplo, configure um bucket multirregional ou local que armazene imagens ou outros conteúdos acessados frequentemente e um bucket nearline ou coldline que armazene backups de usuários ou outros conteúdos pouco acessados.

Em qualquer um desses casos de uso, você precisará usar vários buckets do Cloud Storage.

O terceiro caso de uso é útil ao criar um app, como o Google Drive, em que os usuários têm diversas contas conectadas. Por exemplo, uma conta pessoal e uma conta corporativa. Para autenticar cada conta adicional, é possível usar uma instância personalizada do app do Firebase.

Usar vários buckets do Cloud Storage

Para usar um bucket do Cloud Storage diferente do padrão fornecido acima ou vários buckets em um único app, crie uma instância de firebase::storage::Storage que faça referência ao seu bucket personalizado:

// Get a non-default Cloud Storage bucket
Storage* storage = Storage::GetInstance("gs://my-custom-bucket");

Trabalhar com buckets importados

Ao importar um bucket do Cloud Storage para o Firebase, é preciso conceder ao Firebase acesso a esses arquivos com a ferramenta gsutil inclusa no SDK do Google Cloud:

gsutil -m acl ch -r -u service-<project number>@gcp-sa-firebasestorage.iam.gserviceaccount.com gs://<your-cloud-storage-bucket>

Você encontra o número do projeto conforme descrito na introdução a projetos do Firebase.

Isso não afeta os buckets recém-criados, porque eles têm o controle de acesso padrão, que autoriza o Firebase. Essa é uma medida temporária e será realizada automaticamente no futuro.

Usar um app personalizado do Firebase

Para desenvolver um app mais complexo usando um firebase::App personalizado, crie uma instância de firebase::storage::Storage inicializada com esse app:

// Get the default bucket from a custom firebase::App
Storage* storage = Storage::GetInstance(customApp);

// Get a non-default bucket from a custom firebase::App
Storage* storage = Storage::GetInstance(customApp, "gs://my-custom-bucket");

A seguir